Sim e Não, Não ou Sim



Ela disse não mas gostaria de dizer sim. Ele percebeu que aquele não não era um "não" embora não fosse por completo um sim. Como transformar um não com jeito de sim em um sim? A questão matutina estava formada e ainda viriam outras e outras.


Recorreria à velha técnica da série de interrogações cujas respostas seriam positivas para no final fazer a grande pergunta? Outras idéias lhe ocorriam enquanto procurava encantá-la com sorrisos.


Um outro não. Este lhe soou como um gongo chinês só que ao invés de salvá-lo, sentiu-se encurralado como um toureiro espanhol inexperiente em meio a arena lotada de ávidos expectadores. Não se entregou. Jamais o faria. Alargou o sorriso e iniciou nova estratégia.


Se o não não era totalmente um não e o sim não fora dito (ainda), havia de obtê-lo em pouco tempo, esperava. O rapaz não se dava por vencido facilmente. Então respirou fundo e buscou no olhar da bela moça algo que lhe fosse favorável.


Sua busca durou eternos segundos até que encontrou. Percebeu um brilho que estava ofuscado pela dúvida e então elegeu esta como a próxima batalha a ser vencida. Planos e estratégias seriam montados a partir daquele instante para vencer aquele "se".


O interesse dela era visível, quase palpável. Entretanto o "não" ainda persistia como o entrave central. A vontade dele, juntamente com sua necessidade não conseguiam absorver aquele não. A coisa complicou quando a bela jovem fez menção de levantar para sair e ele não teve como detê-la. Enquanto o pobre rapaz a seguia como os olhos ainda teve chance de entregar seu número de telefone caso mudasse de idéia.


Voltou a sentar-se em sua escrivaninha. Olhou em volta e viu o salão repleto de automóveis novinhos, limpinhos, lindinhos, cheirosinhos e antes que o desânimo o pegasse de vez abriu a sua agenda de contatos ligou para o Sr. Veiga e marcou uma visita. Ainda tinha mais quatro contatos naquela manhã quem sabe ouviria sim nas próximas vezes.



Roldan Henrique

Nenhum comentário:

Postar um comentário